Permission Marketing

Algumas técnicas de marketing são, no que respeita à vida pessoal de cada um, consideradas intrusivas. Por essa razão, foram criadas leis específicas que protegem os cidadãos de práticas menos corretas e desenvolvidos, por parte das entidades e organizações, mecanismos que pretendem fazer com que as mensagens continuem a chegar ao público-alvo, mas com a sua autorização.

Um exemplo flagrante desta prática é o e-mail marketing. Tendo em conta que a maioria dos endereços de e-mail são considerados um dado pessoal, uma empresa que queira comunicar por este meio deve pedir permissão para o fazer, sob pena de incorrer numa ação ilícita. 

Por outro lado, esta permissão é ainda mais importante por questões relacionadas com custos de comunicação e com invasão de privacidade. Tendo em conta que o objetivo é comunicar para indivíduos ou outras organizações, interessadas em receber informação sobre o remetente, caso este interesse não se verifique há lugar a desperdício de dinheiro, recursos, desgaste de imagem, entre outros.

Desta forma, permission marketing refere-se a todo o tipo de comunicações autorizadas, por parte de quem as recebe, sempre que esta autorização seja obrigatória por lei. É, de acordo com Seth Godin, precursor e principal disseminador deste importante conceito, a arte de "transformar estranhos em amigo e amigos em clientes".


Permission marketing

 

 

Susana Cebolas


Sobre o autor:

Glossário