Open Source

Open Source surgiu a partir de um movimento em 1998 que resultou na criação da Open Source Iniciative (OSI), uma organização sem fins lucrativos que protege e promove o software Open Source, defendendo o seu uso através da educação.

Segundo a OSI para que um software seja considerado Open Source terá de respeitar os seguintes requisitos:

  1. Distribuição livre.
  2. Acesso ao código-fonte.
  3. Livre criação de trabalhos derivados.
  4. Integridade do autor do código-fonte.
  5. Não discriminação contra pessoas e/ou grupos.
  6. Não discriminação contra áreas de atuação.
  7. Distribuição da licença.
  8. Licença não específica a um produto.
  9. Licença não restritiva a outros programas.
  10. Licença neutra relativamente à tecnologia.

Consiste num código aberto, em que vários programas de computador têm um código que é público e, por isso, encontram-se disponíveis para qualquer utilizador gratuitamente. Desta forma, poderá adaptar o programa às suas necessidades e não terá quaisquer encargos com licenças.

Um dos programas da Open Source é o Open Office, que consiste numa alternativa gratuita ao Microsoft Office pelas seguintes funcionalidades:

  • Open Office Calc - folha de cálculo semelhante ao Microsoft Excel.
  • Open Office Impress - apresentação de slides parecido ao Power Point.
  • Open Office Writer - processador de texto idêntico ao Microsoft Word.

software Open Source distingue-se do Software Livreuma vez que no primeiro o autor do software desenvolvido renuncia à sua propriedade, bem como todos os direitos inerentes, tornando esse código público. Por sua vez, o Software Livrequando acompanhado pelas licenças próprias garante sempre os direitos autoriais do programador que desenvolveu aquele código.

Sobre o autor:
  • Marketing Consultant na Fullsix Portugal
  • Pós-graduação em Marketing Digital (IPAM)
  • Licenciatura em Relações Públicas e Comunicação Empresarial (ESCS-IPL)
  • Licenciatura em Ciência Política e Relações Internacionais (FCSH-UNL)

Glossário