Distorção do tempo

 

Uma das primeiras premissas de que nunca nos podemos esquecer em Marketing Digital é a seguinte:

Os utilizadores são impacientes!

Se viajarmos a 300 quilómetros por hora na famosa auto-estrada alemã Auto­bahn, onde não há limite de velocidade e de repente mudarmos para outra auto-estrada com limite de velocidade a 120 quilómetros por hora, ficamos com a sensa­ção de que estamos a rastejar. Embora 120 se trate duma velocidade bastante razoável, cria-se uma experiência mental a que se chama distorção do tempo.
Com a Internet acontece um fenómeno similar. O utilizador está habituado a que tudo seja «instantâneo» e disponível com um simples clique do rato. 

Antigamente, se um cliente colocasse uma questão por telefone ou por escrito a uma empresa, podia ter de esperar um dia, uma semana ou mais para receber uma resposta. 

Distorção do Tempo

Este modelo temporal não é aceitável na Internet. 

Os utilizadores aguardam uma resposta e nós temos que a prestar.
Isto significa que se devem implementar sistemas automáticos de envio de informação, ou então disponibilizá-la por antecipação no site (por exemplo, criando uma secção de perguntas frequentes ou dotando mais atenção aos conteúdos), para além de criar páginas leves, que não demorem muito tempo a carregar. 

Quem igno­rar esta distorção psicológica do tempo perderá um número considerável de poten­ciais clientes.


Glossário