10 Regras básicas de SEO

 

O número um no ranking nos resultados de pesquisa do Google para a keyword certa pode significar um grande número de visitantes e um grande volume de ven­das. É por isso que tantas pessoas querem aparecer na primeira página de resulta­dos do Google. 

Infelizmente, muitas pessoas ainda não sabem o que é preciso para convencer o Google que o seu site é mais relevante do que os milhões de outros sites na Internet.

SEO - Regras Básicas

Neste ponto indicaremos algumas regras simples para o ajudar a subir nos ran­kings do Google.

Para facilitar os nossos exemplos, imaginemos que a nossa actividade é na área da doçaria.


Passo 1

Identifique claramente as keywords mais importantes para o seu negócio e adquira um domínio contendo uma delas.

Exemplo: www.doces.com

 

Passo 2

Crie um site com pelo menos seis páginas dedicadas aos temas inerentes às keywords (uma página por tema/keyword).

Exemplo: Para além das páginas clássicas (Home, Contactos, Localização, Pro­dutos, etc.), crie uma página para «Chocolates», outra para «Caramelos» e por aí fora.

 

Passo 3

Crie títulos simples e sempre relacionados com o conteúdo da página.

Suponhamos que queremos optimizar a página consagrada ao tema «Chocolate».

      Títulos inúteis: «Bem-vindo ao nosso site», ou «Confeitaria da Estrela, Lda.».

      Títulos eficazes: «Chocolate – métodos de fabrico», ou «História do Chocolate».

 

Passo 4

As páginas mais importantes para o seu negócio (ou seja, aquelas que você quer ver nas primeiras posições dos motores de busca) devem ter texto em quantidade suficiente (300 ou mais palavras).

 

Passo 5

Coloque links em todas as páginas, de forma a facilitar e a incentivar a navega­ção para outras páginas. Para além de ter um menu de topo ou lateral, coloque um menu (de texto ou dinâmico) no rodapé das páginas. Isso evita que o visitante tenha que voltar ao topo da página para continuar a navegação.

 

Passo 6

Certifique-se que o código HTML não contém erros que possam prejudicar a inde­xação das suas páginas nos motores de busca.

 

Passo 7

Não use Frames no site. Muitos motores de busca não catalogam páginas com Frames.

 

Passo 8

Use elementos de Flash com parcimónia. Lembremo-nos que o prato favorito dos motores de busca é texto acompanhado com links.

 

Passo 9

Evite URL’s com caracteres especiais e prefira nomes simples contendo a key­word principal. Apesar da maioria das ferramentas de CMS (content management sys­tem) actuais criarem URL’s dinâmicas e um pouco mais difíceis para motores de busca do que URL's estáticas, devemos simplificar o mais possível os termos que irão aparecer na URL.

 

Passo 10

Não coloque elementos de SPAM nas suas páginas, texto escondido e outros tru­ques Black Hat. Os motores de busca estão constantemente a aperfeiçoar os seus algoritmos e penalizam (ou banem) os sites com estas práticas.


Glossário